DIAGNÓSTICO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS DA INDÚSTRIA DA CONFECÇÃO NA REGIÃO DE BLUMENAU

Jeferson Correia, Cintia Marangoni, Ana Júlia Dal Forno, José Alexandre Borges Valle

Resumo


A indústria têxtil é conhecida pelos seus diferentes impactos ambientais. Sob a mesma perspectiva, a indústria de confecção tem a geração de resíduos sólidos como seu impacto de maior dimensão. Em geral, este impacto não é conhecido ou quantificado. Dessa forma, o presente trabalho teve como objetivo diagnosticar a geração de retalhos na indústria de confecção. Para tanto, foi realizado um estudo de casos múltiplos com 22 empresas localizadas na região de Blumenau. O diagnóstico apresentado confirmou o esperado em relação à maior quantidade de empresas de baixo porte e maior geração por parte das maiores. Ao quantificar o montante de resíduos, identificou-se que as três maiores empresas produzem o correspondente a mais da metade da geração total de retalhos. Ainda, observou-se que os retalhos de fibras de algodão predominam diante das demais, correspondendo a 67 % do montante, seguido pelas de viscose (16 %). Por fim, uma análise estatística comprovou a existência de correlação entre o número de funcionários e a quantidade de retalhos produzidos, demonstrando assim a influência do porte da empresa e da mão de obra, mesmo diante da automatização da indústria. Os resíduos produzidos possuem diversas aplicações e podem constituir fonte de renda secundária.


Texto completo:

pdf

Referências


BARBETTA, P. A. Estatística aplicada às ciências sociais. 5a. ed. Florianópolis: Editora da UFSC, 2002.

BASTIAN, E. Y. O.; ROCCO, J. L. S. Guia técnico ambiental da indústria têxtil. Disponível em: . Acesso em: 16 mar. 2016.

COSTA, A.; ROCHA, E. Panorama da cadeia produtiva têxtil e de confecções e a questão da inovação. BNDES Setorial, v. 29, p. 159 – 202, 2009.

DEMAJOROVIC, J. Da política tradicional de tratamento do lixo à política de gestão de residuos sólidos. Revista de Administraçao de Empresas, v. 35, n. 3, p. 88–93, 1995.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Santa Catarina em Dados - 2013. Florianópolis, 2013. Disponível em: . Acesso em: 6 fev. 2016.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Rotas estratégicas setoriais para a indústria catarinenses 2022 - Têxtil e confecção. Florianópolis, 2014. Disponível em: . Acesso em: 4 abr. 2016.

FREIRE, E.; LOPES, G. B. Implicações da Política Nacional de Resíduos Sólidos para as práticas de gestão de resíduos no setor de confecções. Revista de Design, Inovação e Gestão Estratégica, v. 4, p. 22, 2013.

HIRATUKA, C. et al. Relatório de Acompanhamento Setorial - Têxtil e Confecção. Disponível em: . Acesso em: 16 mar. 2016.

IEMI. Relatório Setorial 2015 - Santa Catarina Têxtil. Disponível em: . Acesso em: 16 mar. 2015.

INCORPORATED, C. World Cotton Production. Disponível em: . Acesso em: 6 fev. 2016.

JACOBI, P. R.; BESEN, G. R. Gestão de resíduos sólidos em São Paulo: desafios da sustentabilidade. Estudos Avançados, v. 25, n. 71, p. 135–158, 2011.

MILAN, G. S.; VITTORAZZI, C.; REIS, Z. C. DOS. A Redução de Resíduos Têxteis e de Impactos Ambientais: Um Estudo Desenvolvido em uma Indústria de Confecções do Vestuário. XII SEME AD, Seminários em Administração, p. 17, 2010.

MONTGOMERY, D. C.; RUNGER, G. C. Applied Statistics and Probability for Engineers. Nova Iorque: John Wiley & Sons, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.