ESTUDO DAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DE FIBRAS TÊXTEIS PARA POSTERIOR APLICAÇÃO COMO REFORÇO EM ESTRUTURAS DE CONCRETO

Professor Fonseca Lucena, professor Doutor Ribeiro Oliveira, engenheira Kelly da Silva

Resumo


A utilização de materiais fibrosos nas mais diversas áreas da engenharia não tem parado de crescer nos últimos anos. As fibras oferecem características interessantes como leveza e resiliência, além da resistência à deformação e degradação, aspectos essenciais que tornam cada dia mais presentes na área da construção civil. Desta forma, este trabalho apresenta um estudo com a utilização de cinco substratos têxteis, nomeadamente: fibra de curauá, fibra de bananeira, fibra de sisal, fibra de para-aramida e fibra de vidro, verificando o comportamento das mesmas em meio alcalino, vislumbrando utilização como reforço em concreto para instalações em poços de petróleo.

            Para efeito de simulação as fibras supracitadas foram inseridas em meio alcalino e as suas propriedades mecânicas e morfológicas foram estudadas através da utilização de um dinamômetro e da microscopia eletrônica de varredura. Os resultados evidenciaram que o meio alcalino afeta de maneira distinta as fibras em estudo, sendo possível identificar aquelas que melhor se adequariam como potenciais reforços em estruturas de concretos.


Texto completo:

pdf

Referências


GOMES, A. T. M. (2007). Development and effect of alkali treatment on tensile properties of curaua fiber green composites, Composites Part a-Applied Science and Manufacturing.

AGOPYAN, V; SAVASTANO JUNIOR, H. (2007). Fibras vegetais como materiais de construção. In: ISAIA, G. C. (editor) Materiais de construção civil e princípios de ciência e engenharia de materiais. São Paulo: Ibracon, 2007. 2v. 1721 p.

FLÁVIA SPITALE J.P. (2009). Durabilidade de estruturas de concreto, monografia curso de especialização,Departamento de Engenharia Civil, UFMG, Belo Horizonte, MG.

OLIVEIRA, F.R., ERKENS, L., FANGUEIRO,R., SOUTO, A.P. (2012). Surface Modification of Banana Fibers by DBD Plasma Treatment. Plasma Chemistry and Plasma Processing(32), 259-273.

MORELLI, M. G. (2010). Caracterização da agressividade do ambiente marinho às estruturas de concreto. São José dos Campos: ITA.

PERUZZI, A. P. (2002). Comportamento das fibras de vidro convencionais de cimento Portland modificada com látex e adição de sílica ativa. São Carlos: Universidade Federal de São Paulo.

PURNELL, P. S. (2000). Microestrutural observations in new matrix glass fibre reinforced cement. Cement and concrete research (30 ed.).

SAVASTANO JUNIOR, H. (2000). Materiais à base de cimento reforçados com fibra vegetal: reciclagem de resíduos para a construção de baixo custo. Tese de livre-docencia, Escola Politécnica, Universidade de São Paulo. São Paulo.

RAZERA, I.A.T. (2006). Fibras lignocelulósicas como agente de reforço em compósitos de matriz fenólica e lignofenólica. Tese de doutorado, Instituto de Química de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.