ESTUDO SOBRE O UNIFORME ESCOLAR DAS CRIANÇAS DE UM NÚCLEO DE EDUCAÇÃO INFANTIL

Natália do Nascimento Vieira, Walkiria Guedes de Souza, Maria do Socorro de Araújo, Ricardo André Bessa

Resumo


Este trabalho objetiva apresentar o resultado da pesquisa realizada com as crianças da Unidade Universitária Federal de Educação Infantil - Núcleo de Desenvolvimento da Criança (UUNDC) da Universidade Federal do Ceará. Busca-se observar as exigências que o uniforme precisa ter para ser resistente e confortável durante as atividades exercidas pelas crianças, coletar as suas medidas antropométricas e compará-las com as tabelas de medidas disponíveis na literatura, obter dados sobre a satisfação e opinião em relação ao atual uniforme da instituição, realizar testes que mostrem os tecido e materiais que mais se adequem ao uniforme. A metodologia adotada consistiu no levantamento bibliográfico, na observação do espaço de aprendizagem das crianças, aplicação do questionário junto aos pais e responsáveis, coleta das medidas antropométricas das crianças da instituição e realização dos testes nos tecidos selecionados. Dentre os resultados pode-se destacar que os responsáveis, apesar de não estarem insatisfeitos com o atual uniforme, concordam em ter uma nova sugestão para o uniforme, que as medidas antropométricas obtidas nessa pesquisa se diferem das encontradas nas tabelas existentes e que nos testes com os tecidos, o Fio 30 e a Helanca obtiveram um melhor comportamento.


Texto completo:

pdf

Referências


ALENCAR, C. O.C., & BOUERI, J. O conforto no vestuário: uma análise da relação entre conforto e moda. Anais do VIII Colóquio de Moda, Rio de Janeiro 2012.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. ABNT NBR 15778: uniforme escolar - requisitos de desempenho e segurança. Rio de Janeiro ABNT, 2009.

__________. ABNT NBR 13377:1995. Medidas do corpo humano para vestuário: padrões referenciais. Rio de Janeiro: ABNT, 1995.

BARBOSA, R. C. A. e SOUZA, W. G. de. Vestuário Infantil: roupa para uma infância criativa. Linhas da Moda: Pesquisa, Ensino, Empresa e Sociedade. Pernambuco: Editora Universitária de Pernambuco, 2010.

DUARTE, Sônia. MIB: Modelagem Industrial Brasileira – Tabela de Medidas. Rio de Janeiro: Guarda-Roupa, 2012.

GRAVE, Maria de Fátima. A modelagem sob a ótica da ergonomia. São Paulo, SP: Zennex Publishing, 2004.

HARRIES, N. G.; HARRIES, T. E. Materiais têxteis: curso técnico programado. São Paulo: E.P. U., 1976.

IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. 2. ed., rev. amp. São Paulo: Blucher, 2005.

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA. Proposta Pedagógica do Núcleo de Desenvolvimento da Criança. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2013.

OLIVEIRA, Maria Marly de. Como fazer pesquisa qualitativa. 3. ed. revista e ampliada. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

PAPALIA, Diane E.; OLDS, Sally Wendkos. Desenvolvimento humano. 7 ed. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

PEZZOLO, Dinah Bueno. Tecidos: histórias, tramas, tipos e usos. São Paulo: SENAC, 2007.

REIS, Juliana et al. Uniforme escolar estará mais seguro e na moda em 2010. Revista Têxtil Online. Disponível em: . Acesso em: 11 de nov. 2013.

RIBEIRO, Luiz Gonzaga; CETIQT (AGENCY: BRAZIL). Introdução à tecnologia têxtil. Rio de Janeiro: SENAI, 1984.

SABRÁ, Flávio. Modelagem: tecnologia em produção de vestuário. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2009.

SEIVEWRIGHT, Simon. Pesquisa e design. Porto Alegre: Bookman, 2009.

TREPTOW, Doris. Inventando Moda: planejamento de coleções. 4. ed. Brusque: D. Treptow, 2007.

ZANATTA, Tatiana Anselmo Ferreira. Modelagem infantil. Dificuldades antropométricas atuais. 88 f. (trabalho de conclusão de curso). Criciúma: Universidade do Extremo Sul Catarinense, Curso de Pós-graduação em modelagem do Vestuário, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.