DISPOSIÇÃO FINAL E REUSO DE TÊXTEIS DE ALGODÃO E POLIÉSTER

Catia Rosana Lange de Aguiar, Aline Heloisa Rauh Harbs, Maryelza Reche, Ana Paula Serafini Immich Boemo, Lidiane Meier, Grazyella Cristina Oliveira de Aguiar

Resumo


As indústrias têxteis, bem como os consumidores finais, estão buscando alternativas para maximizar o ciclo de vida de artigos de vestuário. Estas ações visam atingir a sustentabilidade tanto ambiental, quanto econômica. O presente estudo apresentou a degradabilidade de três diferentes composições em tecidos planos e de malha e comprovou que o algodão é degradado rapidamente em solo, enquanto que o poliéster e a poliamida não possuem este mesmo comportamento, indicando que são substratos que necessitam de cuidados maiores quando chegam ao fim de seu ciclo de vida. Com o objetivo de aumentar seu ciclo de vida e reduzir os impactos ambientais através de destinos não apropriados de artigos têxteis em desuso, foram apresentadas propostas de transformação têxtil através de customização para prolongar a vida destes artigos têxteis.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis. 2011.

LEITE, P. R. Logística reversa: meio ambiente e competitividade. 2. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

LOPES, g. b. Práticas do gerenciamento de resíduos nas indústrias de confecções da região da Rua Teresa – Teresópolis. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Dissertação de Mestrado: Rio de Janeiro, 2013.

MCQUILLAN, H. Zero-waste pattern cutting process. 2010. Disponível em: http://centerforpatterndesign.com/content/Zerowaste.pdf. Acesso em: 12/abril/2015.

MILAN, Gabriel Sperandio; VITTORAZZI, Camila; REIS, Zaida Cristiane dos. A redução de resíduos têxteis e de impactos ambientais: um estudo desenvolvido em uma indústria de confecção do vestuário. Anais do XIII Semead, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.